in ,

Três coisas que Albert Einstein errou feio

Em comparação com toda obra de Albert Einstein, poremos considerar que ele não cometeu muitos erros. Mas ele definitivamente chegou a conclusões errada, e algumas dessas conclusões foram realmente muito fora do que conhecemos hoje.

Muitos dos erros de Einstein são devidos a ele não ter se aprofundado nos temas específicos ao sair de pensamentos onde no ponto inicial ele estava correto. Ele próprio percebeu depois de anos alguns erros, mas outros foram derrubados recentemente.  Conheça sobre os três principais erros de Einstein.

Einstein e os Buracos Negros

Buracos negros sempre foram muito questionados por todos os cientistas. Em 1915, Einstein publicou uma das maiores realizações da física do século XX – sua teoria geral da relatividade, segundo a qual a gravidade é na verdade uma curvatura do espaço que ocorre na presença de matéria e energia.

Essa teoria foi desfeita quando um físico alemão chamado Karl Schwarzschild usou suas equações para modelar a geometria do espaço em torno de uma estrela. Seguindo as equações, os modelos mostravam que, se você comprimisse a massa de uma estrela em um espaço pequeno o suficiente, as leis da natureza seriam quebradas.

três assuntos que o cientista Albert Einstein estava errado

Hoje sabemos que um buraco negro contém o que os físicos chamam de singularidade , um lugar onde a densidade e a gravidade alcançam o infinito. Na verdade, foi nesse mesmo ano que o físico J. Robert Oppenheimer e seu aluno Hartland S. Snyder mostraram que essa coisa precisa acontecia com estrelas massivas o tempo todo.

A Expansão do Universo por Einstein

Quando Einstein aplicou as equações da teoria geral da relatividade a todo o universo, ele disse algo que não se ajustava a ele: o universo precisava estar se expandindo ou se contraindo. Na época, todos “sabiam” que vivíamos em um universo estático e imutável. Ou suas equações elevaram o conhecimento de todo um campo da ciência, ou suas equações estavam erradas. Ele foi com o último e acrescentou um símbolo – Λ, ou lambda – agora conhecido como constante cosmológica. Isso pôs fim a qualquer expansão ou contratação que as equações possam sugerir.

Em 1929, e algumas novas observações, ficou claro que o universo está realmente se expandindo. Einstein é citado como tendo dito que a constante cosmológica era seu “maior erro” (embora a verdade disso seja incompleta ). Desde então, os físicos reaproveitaram a constante cosmológica para se referirem à força que está fazendo o universo se expandir.

Emaranhamento quântico

Quando se trata de mecânica quântica, Einstein foi um dos seus maiores contribuintes e um dos seus maiores críticos. Ele descobriu a existência de fótons e a ideia de que a luz se comportou como uma partícula e uma onda. Isso foi décadas antes da primeira teoria quântica da física de Werner Heisenberg e Erwin Schrödinger , que introduziu os conceitos alucinantes pelos quais a teoria agora é tão famosa: que partículas podem existir em dois estados ao mesmo tempo, que a própria observação pode afetar o comportamento de uma partícula e se você conhece o momento de uma partícula não pode saber sua localização ( e vice versa).

Einstein não pensou muito na nova teoria e, junto com os físicos Boris Podolsky e Nathan Rosen, provou ser “errado” usar a matemática para mostrar que você poderia envolver duas partículas de modo que o comportamento de uma afetasse o comportamento de outra. Mas isso significa que a informação poderia viajar mais rápido que a velocidade da luz e, de acordo com sua própria teoria da relatividade especial, isso era impossível. Este foi apelidado de paradoxo EPR.  Foi só depois da morte de Einstein que um físico chamado John Stewart Bell resolveu com um teste o que os cientistas não conseguiam mostrar evidências de entrelaçamento quântico.

cobra kai continuação de karatê kid

Cobra Kai | Série mostra personagens 34 anos depois de Karatê Kid

Como saber se estou realmente acima do peso

Como saber se estou realmente acima do peso?