Coruja Feed
Tipos de meditação atuam em diferentes áreas do cerebro
Início » Diferentes tipos de meditação atuam em diferentes áreas do cérebro

Diferentes tipos de meditação atuam em diferentes áreas do cérebro

Existem centenas de técnicas de meditação, o que você provavelmente não sabia, é que cada uma delas ativa regiões especificas do nosso cérebro.

Da mesma forma que exercícios físicos, atuam em diferentes partes do corpo, existem tipos de meditação que podem exercitar partes específicas do seu cérebro.

Diferentes áreas do cérebro são ativadas pela meditação
Existem centenas de técnicas de meditação, cada uma delas ativa regiões especificas do nosso cérebro.

Em 2017, dois estudos do Projeto ReSource no Instituto Max Planck de Ciências Cognitivas e Cênicas Humanas em Leipzig, na Alemanha, foram publicados na conceituada revista Science Advances. Para os estudos, os pesquisadores treinaram 300 voluntários em três técnicas de meditação. Depois de 3 meses de prática regular, eles analisaram os efeitos de cada técnica teve sobre determinadas áreas do cérebro.

Aqui está um resumo dos tipos de meditação, de como cada técnica funciona e o que fez com os cérebros dos voluntários.

Mindfulness Meditation

A Mindfulness é conhecida como a meditação de “presença”. As pessoas concentraram sua atenção simplesmente em como sentem sua respiração, orientando a sua atenção a isso e buscando não deixar a mente vagar. Eles também realizaram um exercício de “varredura corporal”, onde se concentraram na sensação e presença de cada parte do corpo, uma após a outra, das pontas dos dedos dos pés até o topo da cabeça. Eles usaram essas mesmas técnicas de atenção plena em várias outras atividades, como, focar em cheiros, sensações e sabores. A Mindfulness é um dos tipos de meditação mais populares atualmente.

Um dos estudos utilizou a ressonância magnética para avaliar as diferenças nas estruturas cerebrais após o treinamento. A Mindfulness foi associada a um córtex pré-frontal mais espesso e ao lobo parietal, ambos ligados ao controle da atenção.

Meditação da compaixão

Dos tipos de meditação, a meditação da compaixão é pouco conhecida. Os pesquisadores chamaram essa técnica de meditação “amorosa”. A meditação da compaixão consiste em conectar-se com o sentimento de amor e cuidar de algo ou de outra pessoa. Esta prática consiste em desejar, com muito amor e compaixão, que todos os seres sejam felizes e estejam em paz. Parece complicado não?

Em cada sessão, os voluntários começaram imaginando-se e depois um a “benfeitor” – alguém que os faz bem, como um pai ou um parceiro romântico – e estende os sentimentos de amor, bondade para si mesmos.

Os participantes que praticaram a meditação da compaixão foram submetidos a um exercício onde interagiam com outra pessoa. No processo assistido de meditação, uma pessoa diria a outra pessoa sobre algo que eles experimentaram naquele dia, que fez com que eles se sentissem agradecidos. O narrador concentrou-se em como eles se sentiam na época sem interpretar a situação.

Depois que tudo acabou, os cérebros dos voluntários mostraram aumentos no sistema límbico, que processa as emoções. Eles também tiveram um impulso para a sua insulina anterior, o que ajuda você a conscientemente identificar suas emoções.

Diferentes tipos de meditação
No processo assistido de meditação, uma pessoa diria a outra pessoa sobre algo que eles experimentaram naquele dia, que fez com que eles se sentissem agradecidos.

Meditação da Perspectiva

Na “meditação perspectiva”, os voluntários realizaram um exercício onde foram levados a observar seus próprios pensamentos como eventos mentais em vez de representações da realidade.

Na primeira fase, eles treinaram para dar seus rótulos de pensamentos como “eu” ou “outro”, “passado” ou “futuro”, ou “positivo” ou “negativo”. À medida que se tornaram mais experientes, acabaram por observar os diferentes pensamentos de uma maneira onde não existia envolvimento ou reação.

A meditação de perspectiva também teve um exercício com um parceiro. Primeiro, todos esses voluntários aprenderam sobre um conceito chamado Terapia dos Sistemas Familiares Internos, que divide a mente em sub-personalidades ou “partes internas” – por exemplo, “gerentes” são partes que tentam mantê-lo no controle de cada situação ” exilados “são partes que tentam protegê-lo contra a dor, e” bombeiros “são partes que reagem quando os exilados são ativados para extinguir sentimentos ruins. A animação da Disney Pixar DIVERTIDAMENTE foi baseada nesse conceito.

O exercício era muito parecido com o usado para a compaixão, exceto que as histórias foram contadas da perspectiva das “partes internas”. Sem contar ao ouvinte qual delas – o ouvinte teve que descobrir a história. Isso ajudou o narrador a ter uma visão panorâmica de suas próprias experiências. Já ao ouvinte, descobrir a perspectiva das sub-personalidades.

Esse treinamento em perspectiva foi associado ao espessamento no córtex pré-frontal, na região occipital esquerda e no giro temporal médio. Todos os quais estão ligados à Teoria da Mente , a capacidade de entender que outros têm crenças, intenções e perspectivas.

Diferentes tipos de meditação para diferentes objetivos

A pesquisa mostrou que os diferentes tipos de meditação trabalham diferentes partes do nosso cérebro. Os treinamentos mentais são muito complexos, porém, cada um possui um objetivo. Antes de praticar, busque informação e tente encontrar um método de meditação projetado para o que sua mente procura.

Sr. Coruja

Junte-se a milhões que nunca param de aprender! Coruja Feed, é o site que traz curiosidade e os artigos mais inspiradores do mundo para que você possa aprender algo novo todos os dias!

Cadê sua curtida?

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.