Coruja Feed
Início » Beber álcool reduz o efeito dos antibióticos?

Beber álcool reduz o efeito dos antibióticos?

beber álcool reduz o efeito dos antibióticos

A teoria é um mito e não é inteiramente real, mas é verdade que o consumo de álcool durante algum tipo de tratamento pode levar a toxicidade do fígado.

Muitas pessoas acreditam que os antibióticos e o álcool são incompatíveis. Que misturá-los é perigoso, ou que se você beber quando estiver sob tratamento com antibióticos, o efeito do medicamento é completamente cortado… O que você acha? Mito ou realidade? É o que desvendaremos a seguir!

A teoria é um mito e não é inteiramente real, mas é verdade que o consumo de álcool durante algum tipo de tratamento pode levar a toxicidade do fígado, aumentar metabolismo hepático desses medicamentos e, portanto, diminuir a concentração do remédio no sangue.

Afinal, o álcool corta o efeito dos antibióticos?

O que acontece é que, uma vez ingeridas, essas drogas podem seguir vários caminhos no corpo: são metabolizadas pelo fígado ou eliminadas pela urina ou pelas fezes. Dependendo do caminho de excreção que seguem, eles permanecerão ativos por mais ou menos tempo, o que determinará com que frequência cada dose deve ser administrada.

Então, o que o álcool pode fazer é retardar ou acelerar sua absorção e eliminação. Ou seja, se você bebe muito, o antibiótico funciona mais devagar. Esta redução no efeito pode ocorrer em um tipo de antibiótico chamado macrolídeos e quinolonas, que são usados para tratar infecções da garganta, urinárias ou respiratórias.

O mais importante é valorizar a recomendação médica de descanso e alimentação para a recuperação do paciente, evitando assim o chamado efeito antabuse, que causa sintomas como rubor facial, náuseas, vómitos, ansiedade, incluindo taquicardia, hipotensão, dificuldade respiratória ou encefalopatia.

O efeito Antabuse também pode ocorrer com o uso de metronidazol (anaerobicida e antibiótico antiprotozoário), amplamente utilizado em infecções orais ou supositórios vaginais para tratar certas infecções. Em qualquer caso, é mais seguro ler o folheto, onde as incompatibilidades são sempre indicadas.

Das centenas de medicamentos comuns prescritos pelos médicos, poucos são os que realmente não devem ser consumidos em nenhuma circunstância ao lado da ingestão de álcool.

Curtiu nosso artigo? Descubra dicas para curar a ressaca!

Sr. Coruja

Junte-se a milhões que nunca param de aprender! Coruja Feed, é o site que traz curiosidade e os artigos mais inspiradores do mundo para que você possa aprender algo novo todos os dias!

Cadê sua curtida?

Your Header Sidebar area is currently empty. Hurry up and add some widgets.